miércoles, 15 de agosto de 2007

Miguel Torga

Um poema, Senhor!
Um nenúfar aberto neste lodo!
Ou entao desça todo
O teu silêncio
Sobre o charco tranquilo.
- Um silêncio tao largo e tao pesado,
Que nenhum condenado
Possa ouvi-lo.

Miguel Torga (12 de agosto de1907-17 de enero de 1995)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails